Curso de pompoarismo feminino

O pompoarismo é uma antiga técnica oriental, derivada do tantra, que consiste na contração e relaxamento dos músculos circunvaginais, buscando como resultado o prazer sexual.

Para o domínio da técnica são realizados com o auxílio dos ben-wa, que consistem em pequenas bolas ligadas através de um cordão de nylon ou silicone, conhecidas também como bolinhas tailandesas (no caso das mulheres), e na contração na musculatura no esfíncter e dos músculos do períneo (no caso dos homens).

Afirma-se ainda que o pompoarismo pode ser benéfico contra incontinência urinária e na preparação do canal para partos mais fáceis.

 

Sua origem

É uma técnica milenar do Oriente. Se originou na Tribo Africana Ubuntu e foi aperfeiçoada na Tailândia. Os primeiros exercícios surgiram com uma transformação dos exaustivos exercícios tântricos preparatórios para o Maithuna (ritual do sexo sagrado). Essa transformação foi desenvolvida inicialmente pelas sacerdotisas dos templos da Grande Mãe para ser utilizada nos rituais de fertilidade. Com o passar do tempo a técnica foi se expandindo e tornando-se popular. Na Tailândia é costume passar a técnica de mãe para filha, assim como é costume que o futuro esposo pague um dote aos pais, e o valor depende da educação, dotes musicais e habilidades sexuais da futura esposa.

Ginástica semelhante foi desenvolvida na década de 1950 pelo ginecologista Arnold Kegel. Em 1952 Kegel “desenvolveu” alguns exercícios para mulheres que tinham problema de incontinência urinária. Com pesquisas ele descobriu que o músculo pubococcígeo estava fora de forma e não funcionava de maneira adequada.

Exercitando esses músculos, o problema médico era resolvido e o potencial para sensações genitais e orgasmo era aumentado. Em parte porque o fluxo sanguíneo aumenta em músculos exercitados, e o aumento do fluxo de sangue está relacionado com a facilidade para excitação e orgasmo. Quando se aumenta a força de um músculo, aumenta-se seu suprimento de sangue, o efeito colateral: o aumento do fluxo de sangue para a pelve implica níveis mais elevados de excitação e orgasmos mais intensos.

Hoje é indispensável entre as comercializadoras de sexo, que utilizam essa capacidade para sua promoção e espetáculos de “halterofilismo pompoarístico”, no qual mostram que podem fumar um cigarro colocado entre os lábios da genitália; sugar uma banana com a vagina e esmagá-la usando somente as contrações dos anéis musculares do fundo da vagina para frente; levantar objetos pesados; lançar objetos à distancia; abrir garrafas; sugar água, retê-la na vagina, dançar e depois liberar a água; sugar três tipos de água colorida, retendo-as com os três anéis da vagina e depois liberá-las sem misturá-las, dentre outras demonstrações.

 

Veja também!  Como mulheres grávidas podem se proteger da Zika

 

Muitos dos exercícios propostos para o pompoarismo fazem parte dos “Exercícios de Kegel“, sugeridos por ginecologistas a fim de prevenir flacidez pós-parto e evitar a incontinência urinária.

  • Chupitar – “sugar” e “mamar” o pênis com a vagina.
  • Estrangular – apertar o pescoço da glande com um dos anéis vaginais.
  • Expelir – forçar para fora o corpo do pênis, ficando somente a glande no interior da vagina.
  • Ordenhar – massagear o pênis de maneira ordenada, utilizando os anéis vaginais.
  • Sugar – introduzir somente a glande peniana na mulher, que tentará após isso sugar com a vagina o corpo do pênis.
  • Torcer – apertar e torcer o pênis com os anéis vaginais.
  • Travar – contrair a vagina de modo a impedir a saída do pênis.

 

CURSO DE POMPOARISMO

Veja também!  Como funciona a dieta alcalina?

Os benefícios do pompoarismo

Os exercícios do assoalho pélvico ajudam a fortalecer a musculatura que sustenta a bexiga, o útero e as articulações e ligamentos do local.

Por isso, a prática regular desses movimentos pode ajudar mulheres em várias condições e idade das seguintes maneiras:

Prevenção do envelhecimento de tecidos

Os músculos vaginais começam a “envelhecer” a partir dos 25 anos. Por isso, mulheres que mantém eles em dia correm risco menor de ter problemas futuros de incontinência urinária.

Menor chance de bexiga caída

O pompoarismo é uma técnica que contribui para maior sustentação dos órgãos e, assim, evita a queda da bexiga. Isso pode beneficiar mulheres de todas as idades, especialmente no pós-parto, e nunca é tarde para começar os exercícios.

Parto normal

O pompoarismo também é bom para mulheres que pretendem ter parto normal e querem ter mais consciência corporal na hora do parto. “É importante para saber o momento certo de empenhar força ou não durante a saída do bebê”, aponta Carla.

Recuperação pós-parto

A musculatura bem preparada também faz com que a pelve se recupere mais rápido após o nascimento da criança.

Melhora da vida sexual

Esses exercícios milenares são muito famosos principalmente pela capacidade em elevar o prazer sexual do casal. Isso porque a mulher passa a ter mais controle e consciência de seu corpo e regiões íntimas.

“Ao contrair a musculatura do assoalho pélvico durante a penetração, o atrito com o pênis aumenta”, explica a sexóloga. Dessa forma, o prazer a dois é potencializado. É possível, em níveis avançados, escolher ainda a parte do pênis que deseja pressionar durante a relação sexual.

Orgasmo

“Ter mais consciência e controle sobre a região íntima também aumenta as chances do orgasmo feminino acontecer”, garante Carla Cecarello.

Comprar

Cuidados e contraindicações

Gestantes e mulheres que sofrem com endometriose, infecções sexualmente transmissíveis, inflamações íntimas ou doenças urinárias devem fazer pompoarismo somente após o aval médico.

Lembrando que a prática não descarta a necessidade de acompanhamento uroginecológico.

Outra vantagem de começar a praticar p pompoarismo é que é possível realizar exercícios sem acessórios e em qualquer local, já que não são visíveis.

No entanto, há quem prefira avançar nas técnicas e aprender a usar acessórios de maneira segura, e para isso, é possível optar por cursos de pompoarismo com especialistas.

 

Fisioterapia pélvica x Exercícios de Kegel x Pompoarismo

Há muita confusão a respeito da diferença entre pompoarismo, exercícios de Kegel (criados pelo médico norte-americano Arnold Kegel) e fisioterapia pélvica. De fato, as três práticas são um tanto parecidas, já que trabalham os músculos do assoalho pélvico, contudo a distinção se refere ao objetivo.

A fisioterapia visa prevenir e tratar enfraquecimento ou lesões nas área pélvica, como incontinência urinária e/ou fecal e anismo. Ela engloba o biofeedback, que consiste em aparelhos que estimulam os músculos, nervos e ossos da região.

Já os exercícios de Kegel são movimentos que visam combater a incontinência e a bexiga caída e podem ou não estar associados à fisioterapia pélvica.

Vibrador Flamingo para Exercícios Kegel e Controle por Aplicativo

Por fim, o pompoarismo tem cunho sexual, já que suas técnicas de contração e relaxamento permitem uma infinidade de movimentos que melhoram o prazer íntimo. Todavia, concomitantemente ele também fornece benefícios para a saúde, como a prevenção de doenças do trato urinário.

 

Como usar as bolas de pompoarismo

Quem faz os exercícios com orientação profissional pode contar com o auxílio de acessórios para intensificar o treinamento e deixar a região ainda mais fortalecida.

Existe o colar tailandês, também chamado de ben wa ou  bolinhas de pompoar(comprar), que é inserido s no canal vaginal e, geralmente, usado durante alguns minutos por dia, nos quais a mulher faz a contração para segurá-lo dentro da vagina.

Cada bolinha tem um peso diferente, o que adere dificuldade na hora do exercício.

No entanto, é importante destacar que é contraindicado o uso desse acessório sem a orientação de um especialista. Isso porque ele pode piorar algumas condições, como a queda de bexiga.

Exercícios de pompoarismo sem acessórios

O pompoarismo sem acessórios pode ser feito em casa ou em qualquer outro lugar, basta um pouco de concentração.

Exercício 1

Sente-se com as pernas cruzadas e com o corpo levemente inclinado para frente. Contraia a musculatura pélvica, incluindo o períneo, e solte devagar, pausadamente. Repita algumas vezes.

Exercício 2

Deitada em um local confortável, flexione os joelhos com os pés apoiados e mantenha a coluna reta. Inspire e expire encolhendo a barriga, como se estivesse empurrando o umbigo para as costas. Em seguida, inspire relaxando e expire contraindo o assoalho pélvico. Repita.

Exercício 3

Quando estiver sentada, no transporte público ou no trabalho, contraia a musculatura vaginal e a mantenha assim por alguns segundo. Solte-o lentamente. Repita algumas vezes e, da próxima vez, tente ficar mais tempo. Não se esqueça de manter a respiração normal durante o pompoarismo.

 

Google: pompoarismo, pompoar, pompoar exercícios, tecnicas de pompoar,curso de pompoar, pompoar o que significa, aulas de pompoar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *