9 receitas de geleias de frutas exóticas para rechear bombons

A geleia é um tipo de doce de fruta que não contém toda a polpa de semente de fruta e tem um aspecto semitransparente e uma consistência gelatinosa, devida à pectina das frutas.
Tradicionalmente a geleia de frutas é feita cozendo os frutos, ou partes deles, com bastante líquido (água, sumo/suco de frutos ou vinho) e açúcar, e depois se coa, se tornando numa pasta quase transparente quando arrefece. Uma geleia tradicional em Portugal é feita com as cascas e caroços do marmelo, depois de usar a polpa para fazer marmelada.
Também se chamam geleias ou gelatinas (ou jellies) as sobremesas fabricadas com gelatina ou pectina, açúcar ou adoçante artificial, corantes e aromatizantes com sabor a frutas, fabricadas industrialmente. No sul do Brasil, um doce de frutas semelhante à geleia é chamado de “chimia”. Ela é feita com o bagaço e, às vezes, também com a casca da fruta.
Geléia de fruta é o produto obtido pela cocção, de frutas, inteiras ou em pedaços, polpa ou suco de frutas, com açúcar e água e concentrado até consistência gelatinosa.

As geléias de frutas são classificadas em:
a) comum – quando preparadas numa proporção de 40 partes de frutas frescas, ou seu equivalente, para 60 partes de açúcar. As geleias de marmelo, laranja e maçã podem ser preparadas com 35 partes de frutas, ou seu equivalente à fruta fresca, e 65 partes de açúcar.
b) extra – quando preparadas numa proporção de 50 partes de frutas frescas, ou seu equivalente, para 50 partes de açúcar.
O produto deve ser preparado de frutas sãs, limpas, isentas de matéria terrosa, de parasitos, de detritos, de animais ou vegetais, e de fermentação.
Poderá ser adicionado de glicose ou açúcar invertido.
Não deve conter substâncias estranhas à sua composição normal, exceto as previstas nesta Norma.
Deve estar isento de pedúnculos e de cascas, mas pode conter fragmentos da fruta, dependendo da espécie empregada no preparo do produto.
Não pode ser colorido e nem aromatizado artificialmente.
É tolerada a adição de acidulantes e de pectina para compensar qualquer deficiência no conteúdo natural de pectina ou de acidez da fruta.
São frutas difíceis de encontrar dependendo do lugar que mora, mas são frutas muito saborosas e quem caem muito bem nos bombons, vendem muito bem.

Receita de doce de cupuaçu

O gosto desta fruta é marcante e um tanto ácido. A polpa, farta, rende bons cremes para rechear. Das sementes, é feito o cupulate, produto similar ao chocolate.

  • Polpa de 1 cupuaçú
  • 1 kg de açúcar
  1. Primeiro separe os caroços da polpa, após ponha para ferver por 10 minutos, escorra e misture o açúcar
  2. Leve ao fogo mexendo sem parar, até que a calda fique bem coradinha e consistente.
=================  ====================

Receitas de umbu

O Umbu (também conhecido como imbu é um fruto do umbuzeiro) é uma fruta rica em fibras, vitamina C e antioxidantes, tem um cheiro doce e casca de sabor azedo, podendo ser consumido in natura ou em diferentes receitas. Ele é nativo da região semi-árida brasileira. Foi classificado como a “árvore sagrada do sertão” pelo escritor Euclides da Cunha, na obra “Os Sertões”.

Geleia de umbu

500g de umbu sem caroço
250g de açúcar
Meio litro de água
1 fatia de limão
Leve ao fogo a água, os umbus e deixe ferver por 15 minutos. Coe e leve novamente ao fogo com o açúcar e um pouco mais de água (cerca de 100 a 200ml). Quando começar a ferver, esprema a fatia de limão. A geleia estará pronta quando atingir uma cor parecida com mel.

 

Veja também!  12 Receitas de Sanduíches para vender

 

Doce de umbu

500g de umbu
250g de açúcar
Cozinhe os frutos em água de 3 a 5 minutos. Coe, separando a polpa do caroço. Dissolva o açúcar na polpa e leve ao fogo por 10 a 15 minutos. O doce estará pronto quando para de borbulhar e soltar do fundo da panela. Deixe esfriar para obter o ponto de corte.

A geleia, por ter uma consistência mais mole, é mais indicada para rechear trufas e bombons, já o doce que é mais firme, pode ser usado para rechear ovos de páscoa, tanto na casca quanto os ovos de colher. Mas ambas podem ser usadas como recheio qualquer tipo de doce.

=================  ===================
 
 

Geleia de maça e graviola (com polpa congelada)

2 maçãs médias em pedaços pequenos (sem casca)
2 pacotes de polpa congelada de graviola (200 g)
3 colheres de sopa cheias de açúcar
1 colher de sopa de suco de limão*

*No momento em que estiver picando as maçãs, já use parte desse suco para banhar os pedaços e evitar que fiquem escuros (clique aqui e veja a dica). O que sobrar de suco de limão vai para a panela.Leve todos os ingredientes a uma panela, em fogo baixo.

Quando os pedaços de maçã estiver bem cozidos e macios, triture com um mixer (fora do fogo, cuidado para não se queimar com os salpicos) ou no liquidificador. Volte com a mistura para a panela em fogo baixo e deixe a geleia apurar até chegar à consistência desejada. Sugiro deixar a panela semitapada ou usar aquele utensílio que parece uma tampa com furinhos, usado para evitar respingos de fritura. Sim, a geleia borbulha no fogo e salpica muito.

Para saber o ponto, faça o teste do pires:
para saber o ponto da geleia, coloque um pires do freezer no início do preparo e, quando a geleia estiver ficando consistente, derrame uma colheradinha dela em cima do pires gelado e veja se está em consistência de geleia.
Geralmente, cada pacotinho individual de polpa tem 100 g. Há também umas embalagens fechadas que vêm com 4 pacotinhos, rende bastante geleia!
Pode ser que com outra fruta você tenha que colocar mais um pacotinho (ou menos um, talvez) para que o sabor sobressaia, aí é preciso fazer o teste. De qualquer forma, deixe a geleia em fogo baixo pelo tempo necessário para “secar” e ficar com boa consistência.
======================  ========================

Receita de doce de seriguela

 
Prima do caju, a seriguela tem gosto doce e produz a sensação de boca amarrada.
Ingredientes
  • 1 litro de água
  • 1 litro de seriguela
  • 2 xícaras de açúcar

Modo de preparo:

  1. Coloque a siriguela para conzinhar
  2. Retire do foto quando estiver saindo do caroço
  3. Deixe esfriar e retire os caroços das seriguelas
  4. Bata a polpa no liquidificador até formar uma massa homogênea
  5. Reserve
  6. Coloque o açúcar para derreter e sem deixar queimar
  7. Jogue a seriguela batida e mexa até ferventar
  8. Retire do fogo
  9. Deixe esfriar e sirva
==================  =====================

Receita de geleia de Graviola

A fruta possui grandes quantidades de vitaminas do complexo B e C, cálcio, fósforo, ferro e potássio. Uma quantidade de 100 gramas de graviola possui em média 60 calorias, 25 mg de cálcio, 28 mg de fósforo e 26 mg de vitamina C (um terço da ingestão diária recomendada). A graviola também possui propriedades adstringentes, diuréticas, antiinflamatórias e anti-reumáticas.

Ingredientes:
2 xícaras (chá) da polpa da graviola (tire as sementes e bata no liquidificador – meça 2 xícaras)
1 xícara (chá) açúcar

Preparo:
Misture a graviola com o açúcar em uma panela, leve ao fogo médio, mexendo até incorpar e a cor mudar. (Fica assim num tom mais escuro).

==============  =================

Receita de geléia de jenipapo

20 jenipapos maduros
1 kg de açúcar cristal

Retire os caroços, passe em uma peneira fina, extraindo uma polpa
Junte a polpa ao açúcar em uma panela
Leve ao fogo, sempre mexendo, até aparecer levemente o fundo da panela
Deixe esfriar e armazene em frasco de vidro bem tampado
Não é necessário levar à geladeira
Consumir em 30 dias

=================  ====================

Receita de Geléia de pitaya

Ingredientes

5 Unidades de pitaya descascada (picada em cubinhos pequenos)
5 Unidades de cravo
1 Xícara de açúcar (160 Gramas)
1 Xícara de água (240 Mililitros)
Suco de limão (opcional)

Modo de fazer

Para fazer geleia de pitaya, comece por colocar o açúcar, os cravos e a água em uma panela. Leve ao fogo e deixe ferver para engrossar, mexendo sempre.Junte a pitaya picada ou moída no liquidificador e, se desejar, o suco de limão. Ferva pois 10 minutos, deixe esfriar e coloque em um vidro tampado (previamente aferventado). Coloque a geleia de pitaya na geladeira.
Dica: A pitaya deve ser descascada preservando a parte rosa ao máximo. Se desejar, também pode usar apenas a parte rosa depois de comer a polpa da fruta.

=====================  ========================

Receita de geleia de physalis

O sabor da physalis é levemente ácido, uma qualidade excelente no caso de geleias. A receita leva maçã verde, o que dribla o problema de seu rendimento baixo, já que as frutinhas são mesmo muito pequenas.

Ingredientes:

1 caixinha (100g) de physalis limpas
250 g de açúcar cristal
suco de 1 limão
1 maçã verde
1 colher (sopa) de pectina em pó

Como fazer:

Bater a physalis no liquidificador, levemente, de véspera. Colocar num recipente e cobrir com metade do açúcar. Deixar na geladeira. Assim, a fruta irá soltar seu suco. Descascar e picar a maçã em pedaços bem miúdos. Acrescentar a polpa da physalis que ficou na geladeira com açúcar. Colocar na panela e deixar ferver.
Abaixar o fogo para acrescentar o suco do limão. Misturar a pectina ao restante do açúcar e colocar também na panela. Cozinhar por mais dez minutos, mexendo de vez em quando. Verificar o ponto. Se estiver ok, desligar o fogo e colocar ainda quente em potes esterilizados. Deixar esfriar antes de vedar.

======================  ========================

Receita de geleia de Romã

Essa é uma receita israelense e a romã é uma das espécies de frutas que coroam a terra de Israel e está muito presente na cultura do povo israelense, sendo fruta indispensável na mesa de rosh hashaná (o ano novo judaico).

Ingredientes

2 Romãs
7 Colheres de sopa rasas de açúcar ou melado

Modo de preparo

Separe os gruminhos da romã colocando-os em uma panela e despeje a açúcar por cima.
Em fogo médio vá mexendo para incorporar a mistura, mexa algumas vezes ao longo do tempo e deixe que a romã fique com uma consistência mais firme e com uma calda bem roxa.
Conserve em um pote com tampa na geladeira!
DICA: Você pode alterar a quantidade de açúcar da receita para deixá-la do seu gosto, no caso de usá-la em recheios de doces e chocolates, é bom diminuir o açúcar.

 

Veja também!  Dicas de como preparar e conservar peixes

 

Frutas no Brasil. Nativas e Exóticas (Português) Capa dura

Trata-se da maior obra sobre frutíferas já publicada, abrangendo cerca de 1.020 tipos diferentes de frutas cultivadas no Brasil (nativas e exóticas), todas ricamente ilustradas em três fotografias: hábito, ramo florífero e frutos, escrita por três do s maiores estudiosos e colecionadores de frutas do Brasil. Cada planta é mostrada em uma página inteira do livro, com a descrição de suas características morfológicas, origem, época de floração e frutificação, formas de uso e propagação.

O conteúdo d este trabalho supera “Frutas Brasileiras e Exóticas Cultivadas” (publicado há quase dez anos, pelo Instituto Plantarum), pois na última década os autores estudaram mais de 250 espécies novas introduzidas nos pomares do país.

Comprar

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *