10 dicas para abrir o próprio negócio e prosperar

Abrir o próprio negócio e ser um microempresário é, definitivamente, iniciar uma aventura. Nos dias atuais, só quem está no mercado sabe o quanto é difícil se manter firme e prosperar frente a tantos desafios, como grande número de concorrentes, falta de bons fornecedores, falta de mão de obra qualificada, altas taxas de impostos, inflação, entre muitos outros.

Desta forma, conforme afirma José Geraldo Barbosa, especialista em floricultura do Departamento de Fitotecnia da Universidade Federal de Viçosa – MG e professor do Curso CPT Como Montar uma Floricultura, “Decida se é isso mesmo que você quer. Analise bem as vantagens e desvantagens, chegue a uma conclusão firme e consciente. Prepare-se. Identifique suas lacunas de preparação emocional, intelectual, profissional e econômica. Não se apresse desnecessariamente: estar preparado é garantia maior de sucesso, lembre-se”.

Sendo assim, tomada a decisão de iniciar uma nova atividade comercial, veja as 11 dicas que preparamos para você. Com elas, será bem mais fácil organizar suas tarefas e ter sucesso no novo empreendimento:

 

1- Dedicação

Tenha amor, seja dedicado ao que vai fazer. É muito comum encontrarmos pessoas que, a partir do momento que se julgam donas de seus negócios, e se tornam patrões de si mesmos, começam a relaxar. Se você pretende obter êxito no seu novo negócio, a dedicação e o empenho são fundamentais.

 

2- Disciplina e Método

Seja disciplinado. Tenha métodos. Aja com calma e não corra a esmo, como se estivesse perdido. Todo sucesso exige disciplina. Tenha horários. Tenha agenda e cumpra sua agenda à risca.

 

Cursos UOV - Invista em você 05

 

3- Organização

Seja organizado, claro e objetivo. O sucesso é exigente em termos de organização. Tenha métodos de trabalho e objetivos bem definidos.

Veja também!  Aprenda como importar roupas originais dos EUA

 

4- Coragem e Determinação

Uma coisa é certa: você terá de assumir riscos, portanto, vença o medo de prosseguir diante do primeiro obstáculo que encontrar. Não seja tímido. Todo negócio, para dar certo, exige correr alguns riscos. Tudo na vida é arriscado mesmo. Não se acovarde. É comum sentir receios e medos toda vez que agimos de maneira diferente da que estamos acostumados. Não confunda, porém, riscos, com arriscar a própria sorte, de maneira irresponsável e com incerteza. O grau de risco pode ser tecnicamente determinado.

 

5- Iniciativa

Seja a mola mestra de seu empreendimento, tome as rédeas e a frente de tudo. Coragem é o mínimo que se espera de você. Diante de problemas, tome a iniciativa de achar as soluções.

 

6- Humildade

O sucesso exige coragem e determinação, não a arrogância daqueles que acham que não precisam de mais ninguém. O empreendedor vencedor deve cultivar a humildade. Muitos desperdiçam dinheiro, tempo e trabalho em obras que se tornam infrutíferas, por não terem cultivado o hábito de ouvir as sugestões de seus subordinados. Ouça o que os outros têm a dizer.

 

Área Pequenas Empresas 05

 

7- Sobreviva

Uma pesquisa do Sebrae-SP mostra que a mortalidade atinge quase a metade das empresas no primeiro ano de vida, desacelerando no segundo e no terceiro ano. Isso quer dizer que de todas as micros e pequenas empresas que abrirão este ano, mais da metade estarão fechadas no terceiro ano de atividade. Você não precisa estar entre elas.

 

8- Visão clara

Das empresas extintas, 70% justificaram que a identificação de oportunidades foi o primeiro motivo para a entrada no mundo dos negócios. Como segundo motivo, 36% apontaram a experiência prévia, e 21% justificaram sua entrada com a disponibilidade de capital para investimento. Portanto, tenha em mente todos os seus objetivos.

Veja também!  Como emitir nota fiscal eletrônica de meus produtos?

 

9- Capital

Pesquisa Sebrae-SP mostrou que a maior dificuldade das micro e pequenas empresas acontece no primeiro ano de existência, tendo como principal dificuldade o capital de giro. Portanto, elabore com antecedência um fluxo de caixa e certifique-se que ele tenha recursos suficientes para cobrir todas as despesas até que a firma decole. Quando o empresário não possui capital próprio ou fontes onerosas de baixo custo para injeção e manutenção do fôlego da empresa, ela simplesmente fali.

 

10- Mercado

Pesquise bem o mercado. A falta de demanda é outro motivo do fechamento das empresas. Portanto, realize antecipadamente uma pesquisa e planejamento adequado prévio à abertura. Sempre identifique corretamente os clientes ou o mercado consumidor.

Nenhum futuro empresário, em perfeito juízo, deve alegar desconhecimento de uma determinada lei para justificar um erro de interpretação na condução do seu negócio, quando questionado por uma autoridade. Conhecer as leis que regem o ramo de negócio em que se vai atuar é obrigatório e de fundamental importância. De nada adiantam excelente planejamento estratégico, planos de marketing, finanças, Rh e outras providências, se esse componente for esquecido. Conheça pelo menos o mínimo necessário da legislação.

 

Texto: Por Silvana Teixeira.

AFE - Livros que transformam conhecimento em negócios

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *